terça-feira, 23 de setembro de 2014

Artefinalistas do bom samba



Esse é um grupo que tenho o maior carinho, respeito e admiração; Arte Final. O grupo surgiu em 1980 onde a rapaziada se reunia após o futebol para tomar uma cervejinha, conversar e tocar samba.  O nome do grupo se deu por votação e o nome sugerido por Zé Carlinhos foi o escolhido, o nome tem a ver com sua profissão, desenhista projetista. O grupo tem entre seus componentes sambistas oriundos de escolas de samba de São Paulo, então a musicalidade já era fértil no terreiro. Pela Camisa Verde e Branco os integrantes, Ivan (vocal), Manezinho (repique) e Valtinho (timba), na Barroca Zona Sul, Bainaninho (cavaco e banjo)e Waldir (violão de 6/7 cordas), da Vai-Vai Zé Carlinhos (pandeiro). No ano de 2009 infelizmente o vocalista e compositor Ivan veio a falecer de infecção generalizada, deixando muito triste a família do samba. 

O blog dimiliduques fala hoje mais precisamente do LP Reunião de Amigos , lançado em 1989 de forma independente (relançado depois em 1990 pela Continental). Eu sou suspeitíssimo para falar desse disco, pois fez parte da minha formação musical e adolescência. E o título Reunião de Amigos me remete aos churrascos com pagode regados a cerveja, caipirinha e tubaína, que fazíamos na casa dos amigos ao som deste LP.

De produção bem acabada e boas músicas, com destaque para os metais e coral. Os arranjadores Pique Riverti  e François Lima eram da banda de apoio do grupo, justamente no Sax e Trombone respectivamente (instrumentos que tocaram também na gravação). Além do próprio grupo tocando outros músicos convidados foram : Edmilson Capelupi  (violão de 6/7), Biro do Cavaco (cavaquinho),Osmir Manga (bateria), Mané (efeitos), Erismar do Espírito Santo (baixo), Tenersom e Gil (pistons), Silvinha (piano), Pique Riverti (teclados ), Nene, Nana e Valéria (coral). A produção executiva ficou por conta de Jorge Hamilton. 




Curiosidades: o show de lançamento foi no Centro Cultural de São Paulo, ou seja juntaram arte e cultura (e teve críticas favoráveis na mídia). Juninho do Banjo (ex- grupo Katinguelê) fez parte da formação no disco Alto Astral, disco esse lançado em LP e CD saiu com duas capas diferentes (ao lado).

Outra coisa bacana neste disco são os encartes (mais uma vez agradeço ao Marcelo de la Veiga da comunidade Bandeira do Samba). Fotos do grupo junto a nata do samba paulista, como integrantes do grupo Samba 6, Branca Di Neve, Reinaldo, Mário Sérgio, Rick Batera, Reinaldo, Dhema e outros mais. No disco além de composições próprias, há músicas de Arlindo Cruz, Jairo Bom Ambiente, Franco, Marquinho PQD, Mário Sérgio, Capri e mais. Difícil destacar alguma música, mas quando vejo a capa lembro logo da introdução de Reunião de Amigos e das faixas Horas dos Seu Tempo, Bruna e Falso Amor, mas cada qual tem sua beleza. 

Atualmente apresentações do grupo são raras, da última vez que os vi tocando, contavam com três integrantes da formação original, Zé Carlinhos, Baianinho e Valtinho. E a formação tinha também  Edu (violão), André Skilo (percussão), Marcelo Bianca (percussão) e Pitú (percussão). Lançaram ao todo quatro discos, Pagode Esperto (1987/Polygram), Reunião de Amigos (1989/Independente/Continental), Renascer (1993/JWC), Alto Astral (1994/Paradoxx) e Ao Vivo – 20 Anos de Firmeza Total (2005/Blue Sky Music).

Link cedido pela Comunidade/Grupo no face, Bandeira do Samba...clique na capa!

http://www.4shared.com/zip/ByVcVHuvba/1989_-_Reuniao_de_Amigos.html




Nenhum comentário: